BTS 2019 | Sessão de Projeção: Expressões do Real

Expressões do Real
(mostra convidada)

Terça-feira | 10/09 – 12h | Cine Metrópolis – UFES

Please Say Something
David OReilly, Irlanda/Alemanha, 2009, 10’

Uma relação complicada entre um gato e um rato.

Ugly
Nikita Diakur, Alemanha, 2017, 11’54”

Um gato feioso luta para sobreviver num mundo doente e fraturado, até que encontra sua alma gêmea num pajé.

Computer Visions II
Andreas Nicolas Fischer, Alemanha, 2018, 4’10”

Um curta animado sobre a inteligência artificial como psicoterapeuta e coach.

Xerox’s Paradox
John Butler, Reino Unido, 2019, 2’

Uma nova moda para a era das supertarefas inteligentes. O Paradoxo da Xerox representa o efeito inverso ao esperado da tecnologia. O medo de um escritório sem papel levou à criação das interfaces gráficas, que, por sua vez, ocasionaram uma superprodução de material impresso.

The Death of Father Men
Mikhail Maksimov, Russia, 2018, 12’

Alexander Vladimirovich Men foi um escritor, teólogo, estudioso da Bíblia e padre ortodoxo muito influente. Ele foi assassinado na manhã de domingo do dia 9 de Setembro de 1990, golpeado com um machado na porta de casa, quando estava a caminho da estação de trem. O crime ocorreu durante o colapso da União Soviética e nunca foi resolvido. A década de 1990, na Rússia, iniciou-se com o assassinato do Padre Men e terminou com o fim da investigação de sua morte. Os culpados não foram encontrados. Apesar disso, devido aos anos dedicados à apuração do crime, diversos outros delitos foram solucionados: assaltos, estupros, homicídios. Dessa forma, o assassinato brutal de Men acabou ocasionando uma redução da criminalidade na área ferroviária da região. The Death of Father Men é uma história neurocriminal baseada nos princípios do machine learning, na qual informações sobre o assassinato do padre Men foram usadas como parâmetros iniciais de treinamento e a vasta rede de ferrovias e transportes ferroviários soviéticos foi apropriada como material para a rede neural.

Parasitic Endeavours (1’40”)

Cambrian Explosion I (1’23”)
Simon Cristoph Krenn, Austria, 2017

Transformações e mutações do corpo humano simuladas por computador.

Goodbye Uncanny Valley
Alan Warbuton, Reino Unido, 2017, 14’40”

É 2017 e os gráficos computadorizados conquistaram o Vale da Estranheza, lugar esquisito em que as coisas são quase reais, mas nem tanto. Depois de décadas de inovação, chegamos a um ponto em que se pode criar quase qualquer coisa com software. A batalha pela CGI fotorrealista foi vencida – e agora?